Com um sorriso vejo você partir…

sabendo que você nunca saberá que eu não chorei…

Festa a fantasia no último sábado. Galera toda reunida, ou quase toda. Me preparei na casa da Ciss… ela tava de Enfermeira, contracenando com o Toni que se fantasiou de Médico. Mano Fernando foi com a gente, de “mano memo, saca”. Lá nos reunimos ao Coelho, de Sheik, o Márcio, de Fantasma da Ópera e o Carl, que tava de Mosqueteiro… o Portus, dito e escarrado.
E eu,… adorei vestir a pele de Corvo novamente. Foi uma massagem no ego. Até eu achei a fantasia legal, modéstia a parte. Extremamente sinistro e com um sorriso permanente, não importasse a expressão que eu fizesse. O sobretudo que o Carl me emprestou caiu como uma luva.
Impressões da festa: algumas pessoas faltaram. O que posso dizer? Como poderia sentir a falta delas? Outras pessoas indesejadas apareceram e me instigaram a criar confusão, mas acabou dando em nada. Aproveitei o que podia…


Deixar uma Resposta