Pedra de Amolar

Estou na pedra… na pedra de amolar!
Faíscas. Coração resfriando. Lâminas afiadas. Carbono queimando as narinas. Reforged! Razor Golem.
Surpresas agradáveis durante a manhã… comentário da Dani no blog e e-mail na caixa de entrada. Estou com muitas saudades dela, mas sem muito tempo para escrever. Preciso me concentrar e finalizar meus trabalhos para o Salão de Artes. As inscrições vão somente até dia 30, o mouse não está ajudando. Acho que não vou conseguir.

Confiança

Ato I:
– Eu vou só conversar com ele.
– Não tem problema, confio em você.
– De verdade. Posso ir?
– Não vou ser eu a te dizer o que você deve fazer mas,… se encontrar vocês lá mais do que conversando, vou perder a confiança em você.

Ato II:
– Quando é?
– Sexta-feira, às 17:00hs.
– Eu vou, pode contar com isto.
– Não precisa.
– Mas eu quero ir. Não vou faltar.

Não foram estas exatamente as palavras que foram usadas. Talvez sejam somente as palavras do jeito que eu interpretei. O que eu quero dizer é: confio nas pessoas, mas eu espero que elas cumpram suas palavras, que honrem os compromissos para comigo. Compromissos que elas mesmo se propõe a fazer.
Perder a confiança é fácil. Basta desonrar os compromissos que você mesmo se propõe.


Deixar uma Resposta