jul 30 2003

3.5

Dungeons and Dragons versão 3.5
por Jefferson Seide Molléri

› Continue lendo


jul 29 2003

Eu me importo!

aqui é onde está todas as grandes informações sobre o resto
com amor,
textos e outras anedotas bobas que eu for escrevendo sobre variadas coisas. não é de tudo um pouco. não importa o real sentido. então é assim e pronto, bele? não importa e assim será e assim que vai ser.
***
ao meu amado, querido, fofim e issu aí

Eu me importo. Eu juro que me importo. Mesmo quando você passa por momentos de decisão que te abalam, quando resolve se jogar no mundo tentando ser alguém melhor, quando sente falta dos que lhe são caros. Bem, garotas do segundo grau, universitários e bacharéis… e mesmo vocês que estudam por estudar. Eu me importo!

› Continue lendo


jul 29 2003

marching

os cavaleiros do reino do horizonte

› Continue lendo


jul 28 2003

Por causa das férias

Bem… final de semana agitado.
Mas o que eu posso deixar escrito aqui? Depressão. Culpa das férias. Não minha, eu juro!
A atenção está sendo desviada para outras coisas. Trabalho. A faculdade parou de ser referência e fica-se triste por ter muito tempo livre, sozinho.
E falando de mim… vou tentar ser forte e agüentar uma ou outra coluna para que possam ser reparadas.

Pixação no Centro de Itajaí: Lula, não privatize a previdência.
E eu discutindo com a Ciss sobre a ignorância da massa.

› Continue lendo


jul 25 2003

Our Farewell

– Within Temptation

In my hands
A legacy of memories
I can hear you say my name
I can almost see your smile
Feel the warmth of your embrace
But there is nothing but silence now
Around the one I love
Is this our farewell?

Sweet darling you worry too much, my child
See the sadness in your eyes
You are not alone in life
Although you might think that you are

Never thought
This day would come so soon
We had no time to say goodbye
How can the world just carry on?
I feel so lost when you are not by my side
But there’s nothing but silence now
Around the one I love
Is this our farewell?

So sorry your world is tumbling down
I will watch you through these nights
Rest your head and go to sleep
Because my child, this not our farewell.
This is not our farewell.

› Continue lendo


jul 24 2003

20/07/03: 9º Salão de Artes de Itajaí

A despeito do que disse a sammy, até que o salão está muito bom. São em sua maioria artistas locais e da região e obras das mais variadas. O que mais chama a atenção é a ausência de quadros emoldurados e bonitinhos. Há várias obras mistas, mistura de instalação com pintura e desenho e… ah, sei lá. Vocês sabem que eu não entendo quase nada da arte teórica.
Mas para mim foi bom sim. A presença do branco, do cinza, do preto, e dos detalhes em vermelho tornou tudo mais sombrio, mais solitário. Não sei bem o que acontece com os artistas da região, mas é possível notar uma tendência melancólica muito forte.
Destaque para o Livro dos Ossos do Zózimo e para o Homem na Caixa, embora eu não lembre o nome do autor ou mesmo da obra.
Pretendo fazer outra visita seguida do pessoal para poder discutir melhor.

› Continue lendo


jul 24 2003

19/07/03: Pankekada

Não, não é o evento punk mais renomado do Vale do Itajaí, não. A pankekada foi a quarta edição do Encontro Culinário Otaku, organizado pelo belo casal asukarado Toni e Ciss-chan com auxílio do casal brigadeiro Pantufa e Xelly.
Tive conhecimento do evento aproximadamente uma semana antes, mas devido aos meus compromissos costumeiros de sábado somente pude aparecer próximo às 22hs. Me juntei a Pop.sista e a Renatinha e fomos até o apartamento da Xelly, no extremo oposto da cidade. Vale ressaltar a vivacidade das garotas do blog.
Chegando lá fui rapidamente arrastado de um lado para outro para cumprimentar todos. Meus irmãos, o escudeiro e o sem-pinos estavam lá também, vieram na frente com o FErio. Eles, o Tuta e o Moxego jogavam uma alegre partida de sinuca enquanto o Toni e a Jóia duelavam na mesa de ping pong.
Ah, tinha também o pessoal que não se mistura, segundo o Fernando… a galerinha boêmia e semi-metaleira de Balneário: o Coelho, a Keiko, a Will e o Maicol que já estavam altos compartilhando várias garrafas de vinho.
A Sammy me arrastou para a cozinha para pegar mais vinho e, no caminho acabei encontrando a Ciss e o Ferio, além da Xelly e do próprio sr. brigadeiro. Ah, claro, o sr. melado também estava lá, e a sra. melado me apresentou a Fran, outra bloggeira muito kawaii. Pena que tive pouco tempo para tanta gente. Ainda haviam vários amigos da Xelly que eu não conhecia e até a Mermaid e o Franga apareceram. Mas não houveram espinhos.
Não posso creditar as pakekas, nem tãopouco as tortas salgadas, pois acabei ficando bem distante da cozinha todo o tempo, mas estavam todas muito boas. Pena que não puderam servir as sobremesas a tempo. Sai correndo de lá próximo da meia-noite para não perder o ônibus, arrastando a Sammy e tentando inutilmente alcançar o passo dos Mello que iam a frente.
Mas nada disto ocorreu antes de comermos, eu altamente bem acompanhado da Sammy, da Pop.sista e da Renatinha, além do vinho derramado na outra extremidade da mesa. A cabeça latejando e o cansaço acabaram me levando ao chão, literalmente. Fizemos um grande bolinho lá fora, eu e a Keiko dividindo o colo da Gio e a Jóia monopolizando meu colo e meus afagos (coisa romântica, blergh!).
Foi ótimo. Gostaria de ter aproveitado mais e por mais tempo. Mas haverão outras. Agora vem o Hamburgão do Trevisan, com a possível presença do Daisuke.
Ah, e segundo a sra Pulga, o Tuta é o novo integrante dos Cozinheiros do Apocalipse. Agora somos 5: Eu, Toni, Ferio, Trevisan e Tuta.

› Continue lendo


jul 23 2003

Tarefas:

1. Desenvolver um review do Dungeons and Dragons 3.5 agora que já possuo todas as regras. E olha que tem novidade. Vai ser editado em algum lugar? Ao menos aqui.
2. Escrever outro trecho dos Cavaleiros do Reino do Horizonte. Este é fácil (nunca pensei que iria dizer isto).
3. Escrever o resumo da Pankeka. Tá atrasado já :
4. Escrever a Análise da Arte da Guerra segundo o Manual da Caça, pt 2.
5. Discutir os novos rumos da campanha de RPG.

Conclusão: haja tempo.

Não consigo parar de ouvir Within Temptation… o som é muito bom. In my heart there is a place, in my heart there is a trace. Of a small fire burning.
PS: para quem ainda não se tocou, reparem na música de topo, ás vezes ela fala mais de mim do que o post do dia.

› Continue lendo


jul 21 2003

Coração Ardente

Havia chegado a pouco tempo no baronato de Werli e estava sentado numa das mesas fora da taverna local, bebendo um vinho de procedência duvidosa, mas muito bom, acompanhado de meu velho companheiro Erwin.
Conversávamos sobre nossas velhas aventuras, mas eu havia me virado para a rua e admirava um castelo sombrio sobre a colina. Algo de muito estranho pairava sobre aquela fortaleza, pois sua aparência acinzentada contrastava com uma única fonte de luz que brilhava em seu interior, tão grande quanto uma fogueira acesa em um dos quartos.
– O Coração Ardente – meu amigo declarou, interrompendo meus pensamentos – A fortaleza do barão Zvonimir possui uma história bastante dramática.
– Pago por ouvir esta.
– Muito bem – completou. A fortaleza fora concluída há cerca 20 anos pelo barão Zvonimir Werli para ser uma das mais ressistentes de toda o mundo conhecido, tarefa concluída com êxito extraordinário devido ao auxílio anão. Desta forma o povo de Werli jamais temeria outra invasão do povo do norte.
Dizem as línguas mais sorrateiras que a arrogância do barão provocou ódio nas fúrias da região, por motivos que poucos desconhecem. Talvez por fome de mais corpos ou pelas alianças com os povos do norte, imagino eu. Mas o fato é que uma delas se apresentou ao barão exigindo pouso para a noite da festa de conclusão da fortaleza. Conforme a tradição, ninguém poderia recusar pouso a uma bruxa e diante dos olhos do barão ela apareceu como a mais bela das criaturas.
Durante a noite, enquanto uma festa era promovida nos grandes salões, a bruxa se recolheu ao seu quarto e, tocando o chão, conjurou um incêndio. As chamas arderam durante semanas e muitos dos servos morreram queimados. O barão herdou do incêndio cicatrizes horríveis.
As paredes não cederam, embora todos os móveis tenham sido consumidos pelas labaredas. O castelo se provou forte o suficiente para resistir ao toque ardente da maldita criatura.
Mas o mais espantoso é o fato de que as chamas no quarto em que esta hospedou-se jamais se apagaram e, ainda hoje, quando esta se aproxima demais das terras do baronato, as chamas crescem e envolvem os salões.
O barão libertou todos os seus servos de suas obrigações e habita sozinho a fortaleza, recebendo alimento diário de súditos ainda fiéis. Sua vida resumiu-se a vigiar e combater as chamas de seu tão amado forte.
Se você apertar um pouco os olhos pode ver sua silhueta contra as chamas no interior.

› Continue lendo


jul 18 2003

D&D 3.5

D&D 3.5

Alterações nas regras do D20 System para o Dungeons and Dragons. Vale a pena conferir. A única coisa ruim é a falta de Vitality. Mas tá beleza, até a ficha ficou melhor. As classes mudaram totalmente e algumas raças ganharam vantagens adicionais, magias foram reestruturadas.
Sabe que dá muita vontade de entrar no mercado e publicar minhas crônicas em Etrhü. Mas ainda é cedo. Tenho muita coisa na cabeça, inclusive regras.
.saiba mais

› Continue lendo