nov 24 2003

Três Pontos

Esta é dedicada a Sandra que sempre reparou nos meus…

um, dois, três pontos
que se estendem,
esticam, espicham…

três pequenos pontos
que não marcam um fim
mas despertam novos começos…

sempre me intrigaram os finais felizes,
não pelos felizes, mas
afinal onde acabam-se as histórias?

as histórias não deveriam ter finais,
felizes ou infelizes,
porque a vida segue, flui
além dos pontos…

mas então finca-se um muro,
pequeno e redondo:
e eles viveram felizes para sempre.
onde deveria haver uma porta…

por isso as reticências
se fazem presentes, marcantes,
assinalando o fim de um conto
e o início de um sonho…

› Continue lendo