Épico

Espada erguendo altiva aos céus, refletindo os raios carmesim do céu poente. A armadura prateada espelha as escamas vermelhas do gigantesco monstro que ruge a sua frente. Ao longe as bandeiras tremulantes das tropas que marcham e o ribombar dos tambores de guerra.
Seus olhos de um profundo azul possuem um ar preocupado. Não pela batalha heróica que desempenhará. Não pelo rumo que a guerra seguirá. Preocupa-se com sua noiva, que observa o poente das janelas solitárias do castelo, cercada por uma imensidão de cortesãos que passam por ela como fantasmas.
Preocupa-se pelo presente que prometera a ela, mesmo sabendo que tudo o que ela deseja mais é revê-lo em segurança; preocupa-se com a porta de seu quarto que deixou de consertar; com o bordado que ela não teve tempo em mostrar-lhe.
O que representa uma guerra dracônica diante de todos os pequenos pormenores da vida de um cavaleiro?


Deixar uma Resposta