meus Horizontes…

Eu almejo o Horizonte. Não o horizonte, um marco fixo no extremo de minha visão; mas um objetivo inalcançável, que se afasta um passo a cada medida que percorro.
Ainda assim eu almejo meus Horizontes, e tenho lutado por eles. Desanimei por tantas vezes, e por tantas eu vi minhas forças recobradas nos amigos que me apoiam, que me impulsionam. É estranho, mas gratificante ver o modo como eles defendem a minha luta, mesmo sabendo que ela nunca terá um fim.
Porque lutar uma batalha que não se pode vencer? Porque buscar algo que não se pode ter? Uma amizade idílica, um amor perfeito, a demontração sincera de sentimentos e a preocupação com o bem-estar daqueles que me são caros? Não, não sou um messias, mas eu quero lutar por fazer do meu mundo (orgulho?) um lugar melhor.
Eu a venço e a perco um pouco a cada dia, e sinto prazer em cada movimento, em cada passo que dou rumo ao meu obejtivo infinitamente distante.



Deixar uma Resposta