23 Julho sexta . 30ª semana

Amareladas as páginas
que sustentam pacientemente
a saudade que me consome
de teus lábios, teus afagos, teus carinhos.

Suportam-me silenciosas,
não reclamam ou protestam
a pena que marca com força
versos saudosos de tua presença.

Benditas sejam as páginas
cúmplices de minha dor,
patrocinadoras da minha fantasia.

Amo-as enfim
por guardarem todos os meus lamentos,
um dia talvez doces lembranças.



Deixar uma Resposta