set 24 2004

Justiça

Eu lutei. Tardiamente percebi o perigo. Estive distante, ausente. Mas corri para a batalha armado e resoluto. Me cansei e me feri. Estava na linha de frente, revezando, suportando, resistindo.
Fez aquilo para ser o herói – ouvi – somente para se mostrar forte e correto.

Todos os agradecimentos pareceram deslocados nos lábios daqueles que outrora me acusaram. A mão que afaga é a mesma que segurou a lâmina que me feriu.
Não sou o dono da verdade. Aceitei a culpa, simplesmente por ser o mais próximo da queda, o mais fraco, o mais baixo e maligno.

› Continue lendo