Alvo

… Mas como as espumas flutuantes levam, boiando nas solidões marinhas, a lágrima saudosa do marujo… possam eles, é meus amigos! – efêmeros filhos de minh’alma – levar uma lembrança de mim às vossas plagas!
Castro Alves

A Juliete me emprestou o livro citado ao lado e eu estou conhecendo pouco mais do Romantismo através dela e, diga-se de passagem, gosto do que eu leio. Embora não me identifique de todo, como ocorre com o Simbolismo.


Deixar uma Resposta