Resenha: Drácula

Findei o Drácula neste final de semana, e posso dizer que gostei muito. O livro tem um clima opressivo e angustiante típico de um filme de terror, mas deixa a imaginação livre para criar as cenas como quiser. Os personagens são fortes e, sem exceções, extremamente virtuosos.
Existem alguns pontos ruins é claro; como o livro é narrado em cartas, algumas surpresas ficam inexpressivas por serem registradas após o impacto do autor (fictício); o clima se torna um pouco repetitivo em alguns momentos; e o desfecho é um tanto rápido e simplório demais, sem o impacto do filme. Este, dirigido pelo Coppola e composto de grande elenco é uma pérola do cinema que eu pretendo rever em breve.
Voltando ao livro; eu destaco o capítulo escrito em diário de bordo pelo comandante do navio que transporta o conde para a Inglaterra. O terror se torna praticamente pálpavel neste trecho



Deixar uma Resposta