Parece que o frio está de volta

A lua no céu abre um rastro,
um riacho prateado e brilhante
que corre por entre as nuvens
esmaecendo no sombrio da noite.

Léguas e léguas abaixo,
num banco de praça gélido
meu coração se aquece lentamente
enquanto teus lábios cobrem os meus.

Eu sonho com a lua,
e sem deixar da terra os pés,
vôo pelo sombrio estrelado.

E caio enfim, léguas abaixo,
para o conforto outrora sonhado
do prateado dos teus lábios



Deixar uma Resposta