Meras Palavras

(que mostram pouco além de minha própria insignificância)

Eu, que nem sorrir sei,
encontro radiância em teus lábios.
Meus opacos olhos cinzentos
ganham vida no reflexo dos teus.
O coração gélido e inerte
toma pulso ao ritmar do teu.
Toque áspero, movimentos rígidos,
tornam-se suaves na leveza de teus cabelos.
O amargo dos meus lábios
pouco pode contra a doçura do teu beijo.



Deixar uma Resposta