Para o Oeste

(re-escrito da música ‘Into The West’, da trilha sonora do filme O Senhor dos Anéis, O Retorno do Rei)

Deite aqui sua cabeça e descanse,
pois a noite está caindo
e você chegou ao fim de sua jornada.

Durma agora,
e sonhe com aqueles que vieram antes de você.
Eles a estão chamando de um porto distante.

Porque chorar?
Que lágrimas são estas na sua face?
Logo você verá
que todas as lágrimas passarão.
Você pode adormecer,
protegida em meus braços.

O que você pode ver no horizonte?
Por quem as gaivotas clamam?
Por sobre o mar uma lua pálida se ergue.
E os barcos chegam, para levá-la para casa.

E tudo vai se transformar em vidro prateado,
uma luz dentro d’água.
Todas as almas rumando.

A esperança desaparece, no sombrio da noite;
através das estrelas que caem,
além da memória e do tempo.

Não diga
que nós agora chegamos ao fim.
Os Portos Brancos estão chamando
e nós nos encontraremos novamente.
E você estará aqui nos meus braços,
só dormindo.

O que você pode ver no horizonte?
Por quem as gaivotas clamam?
Por sobre o mar uma lua pálida se ergue.
E os barcos chegam, para levá-la para casa.

E tudo vai se transformar em vidro prateado,
uma luz dentro d’água.
Todas as almas rumando
para o Oeste.


Deixar uma Resposta