Fim da Jornada

– As Crônicas de Arda por Sérion

Vejo o barco branco partindo para o oeste, lentamente se afastando pelas águas de Lhûn. O sol nem bem nasceu, as lágrimas insistem em rolar dos meus olhos, mas eu estou feliz. Pois a guerra se abateu sobre nós e todo o meu tesouro, tudo aquilo que mais amo está naquele barco, rumando para a tranqüilidade de Valinor.

As gaivotas sobrevoam o porto, clamando pelos últimos noldor a embarcar. Eu, ao contrário, permaneço de pé sobre o cais, fazendo sombra contra as águas. Placas metálicas refletem os raios brilhantes criando padrões cintilantes sobre a água.

No leste, muito longe daqui as forças da paz combatem o Inimigo; e vencem. Ainda assim eu decido pela Terra-Média, pois ainda existe muito a construir e libertar. E eu permaneço na batalha, pois somente há lugar para os elfos no Oeste


Deixar uma Resposta