A Humanidade

A beira do caminho encontrei-me com um andarilho, um jovem de cabelos ao ombro e porte altivo. Parecia culto, educado e um pouco sonhador. Olhava por sobre uma pedra para o vale pouco abaixo.
Aproximei-me dele curioso. No vale, uma moça jovem corria por entre as rochas, buscando um apoio para subir ao nível do andarilho. Ela estava pouco mais de duas jardas abaixo dele e possuía a preocupação estampada em seu rosto. Voltava-se para o andarilho e sorria.
Perguntei-o quem era e ele respondeu-me que era sua noiva, que buscava uma maneira de chegar até ele, mas ele havia obstruído todos os caminhos que a levassem ao alto. Eu a amo – disse por fim – mas gosto tanto de vê-la lutando por mim



Deixar uma Resposta