Minhas poesias góticas

Perguntaram-me dias desses como estavam minhas “poesias góticas”. Bem, eu não escrevo mais, poesias, prosas ou contos. Tudo o que escrevo aqui é ainda um pouco dramático, mas é só aquele drama barato do qual a minha vida é feita… versos sem rima e estrofes perdidas.
Parece que minha inspiração se foi, mas acho que fui eu que me afastei dela, como de quase tudo mais que fazia sentido; ainda sobrou uma coisa e outra, mas que já têm data para partir. Porque eu não faço mais sentido, e tenho duvidado se alguma vez eu já fiz.
Eu não escrevo mais… porque sei que não escrevo, ou tudo que escrevo não tem valor.
E por favor, nada de comentários animadores



Deixar uma Resposta