jan 30 2007

Foi-se

Era um post sobre amargura. Mas ele se foi e estou cansado

› Continue lendo


jan 27 2007

Keine Lust

Tentando ler, produzir, assistir e ouvir… mas sem tempo para muita coisa. Trabalhando sim, um bocado.
Domingos perdidos em frente a televisão. Keine Lust, keine Lust

› Continue lendo


jan 19 2007

If I die tomorrow

Scenes From A Memory é tão adequado ao momento. Desenterro as recordações e descubro as farpas e lâminas cruas sob a terra. Saudades do tempo que as tinha cravadas em mim, pois sentida meu sangue fluindo, lutando, vivendo.
É tão difícil assim abrir a porta quanto está chovendo e relampeando? Tão difícil assim encarar a vida?
If I die tomorrow, I’d be allright

› Continue lendo


jan 16 2007

Sonhos

Ultimamente tenho sonhado (srta deve se alegrar com a notícia) uma ou duas vezes por semana; semana sim, semana não. Sonhos nostálgicos e melancólicos sobre o passado.
Sonhos sempre são estranhos, mas estes me surpreende por serem quase… reais. Num deles reencontrei Isabela, ela ficou contente com a minha preocupação, disse que tudo estaria bem e me beijou.
E eu acordei pensando em voar ao sabor do vento, rumo ao céu azul

› Continue lendo


jan 10 2007

iFun

Um dia quero ser como o Steve Jobs; ele pode ganhar menos que o Bill Gates, mas com certeza o trabalho dele é mais divertido.

iPhone

› Continue lendo


jan 4 2007

Naquela época

Gostaria de escrever como fazia em 2003 ou 2004. Naquela época eu não tinha a técnica que adquiri com a experiência, mas com certeza, havia paixão e alma no que eu escrevia. Hoje, mantenho esse blog por motivos pessoais (o que na realidade sempre foi), mantendo um registro temporário do que ocorrem comigo. Pessoal porque serve sobretudo a mim, para que leia, releia e tente encontrar algum padrão na minha maneira de tratar estes ocorridos.
Se eu tivesse um psicólogo, acho que ele estaria orgulhoso

› Continue lendo


jan 2 2007

Cada vez pior

Entrei o ano com o pé esquerdo, literalmente. Ele foi o primeiro a entrar na água porque estava inchado e incomodava. Entrei de sola na canela do Moxego enquanto jogávamos uma pelada na praia (não aconselhável a seres sedentários como eu) e acabei levando a pior. O dedo ainda está um pouco inchado, mas espero que melhore logo. Pode estar quebrado, mas eu duvido.
Seguindo as estatísticas, o ano de 2007 deve ser terrível, visto que vêm gradualmente degenerando a partir de 2005 que foi um ano bom somente pela metade, e 2006, que foi ruim de janeiro a dezembro. Não existirão anos como 2004

› Continue lendo