And I still feel the pain…

Relembrando o post em 19.09.2006 sobre o Anathema e a síndrome de Plath.

Eu deveria escrever mais, isso encurtaria o sofrimento. Por outro lado eu já não sinto a dor de outrora. Parece que algo se fechou aqui dentro. Talvez a morte tenha me alcançado enfim, deixado uma marca. O frio que não se vai, o pulso que eu não sinto. Não há sangue ou dores, só a imensa falta de ar…

Deixar uma Resposta