Resenha: Tiamat – Amanethes

A banda Tiamat, que já foi considerada death metal, reforça seu já consagrado lugar no gothic/doom europeu com o lançamento de seu mais recente trabalho, o ábum Amanethes. O nome faz referência a uma palavra turca que descreve uma espécie de música lenta e repetitiva, repleta de dor e tristeza.

Estas características são marcantes nas músicas do álbum, que contém um som caótico, repleto de notas dissonantes e muitos contrastes entre os instrumentos e o vocal; em determinados momentos há teclados que parecem combater a bateria, noutros o próprio vocal rasgado tenta se opor ao volume das guitarras. As letras se restringem aos elementos góticos, com referências ocasionais a anjos e ao demônio, mas o conflito e a tristeza pessoais (o Aman) são os elementos mais evidentes.

As primeiras músicas (de nomes maiores) lembram os trabalhos mais antigos da banda, de som mais sujo e arranjos mais rudes, mas que exigem muito dos instrumentos. Until the Hellhounds Sleep Again se segue num ritmo melancólico, uma música sem clímax e com um refrão repetitivo que logo fica grudado na mente.

Entre quarta e a oitava faixas, as músicas têm uma tendência opressiva, variando muitas vezes o ritmo na própria evolução, mas sem grandes destaques. Um recheio digno para a obra que fornece uma oportunidade para os instrumentais fazerem suas aparições. Em determinados momentos, como em Raining Dead Angels, surge um back vocal feminino quebrando a “desarmonia” do conjunto.

A faixa 9 é uma das que mais me agradou, com sua constância e musicalidade mais apuradas, Misantropolis é o prenúncio para o momento mais calmo do álbum, fator que é compartilhado nas músicas que se seguem, Amanitis e Meliae.

Vila Dolorosa é um retorno ao clima opressivo e pesado do CD, onde o ritmo constante é rompido ocasionalmente pelos vocais gritados de Johan. Circles e Amanes encerram o álbum lentamente, como se a própria música estivesse escorrendo aos poucos para uma morte anunciada.

Lançado em abril deste ano pela Nuclear Blast, o CD foi produzido por Johan Edlund, vocalista da banda e gravado no The Mansion – Grécia e na Suécia. As faixas foram disponibilizadas no MySpace da banda (http://www.myspace.com/tiamat) para aqueles que quiserem experimentar o som. Mas este é um álbum que vale cada centavo gasto.

Formação:
Johan Edlund: vocais, guitarra
Lars Sköld: bateria
Anders Iwers: baixo
Thomas Petersson: guitarra

Set List:
01. The Temple Of The Crescent Moon
02. Equinox Of The Gods
03. Until The Hellhounds Sleep Again
04. Will They Come?
05. Lucienne
06. Summertime Is Gone
07. Katarraktis Apo Aima
08. Raining Dead Angels
09. Misantropolis
10. Amanitis
11. Meliae
12. Via Dolorosa
13. Circles
14. Amanes


Deixar uma Resposta