Bastet

Chegara em casa cansada e abatida. Junto aos ombros, colo e nas pálpebras inferiores trazia a rastejarem pequenas mágoas. Cada qual possuía pequenas quelíceras, pedipalpos e ferrões que cavavam a pele e enterravam-se na carne.

Assim que abriu a porta, a gata doméstica veio-lhe ao encontro, esfregando-se na barra da calça. Brincava, como que valsando com seus sapatos e miando exigia veneração e oferendas.

Aproximou-se do sofá e desabou, espalhando ao chão as pequenas mágoas rastejantes. A gata parou por um momento a observá-los, mas por fim se lançou sobre elas, esviscerando, desmembrando e devorando-as todas.


Deixar uma Resposta