out 15 2013

Existem pessoas que ainda acham que goticismo é uma doença…


nov 20 2005

Encantamento

Hoje o tão prometido cinema, fui ver o Corpse Bride do Burton… e o filme pareceu ótimo; ao menos a parte em que eu me concentrei para ver. (spoiler) Gosto dos personagens góticos que se desfazem no final das histórias, mas gostei ainda mais do sorriso duma princesa ao meu lado, de seu cheiro doce e da maciez dos seus lábios. Houveram carícias, afeto, um desencantar e talvez um novo encantamento.
Novas estrelas, novos horizontes…

› Continue lendo


mar 8 2005

Goticismo para Crianças

Neste final de semana consegui finalmente ir ao cinema novamente. Assisti as “Desventuras em Série”. O filme é infantil, mas o que realmente chama a atenção são os detalhes sombrios e góticos no cenário e figurino dos personagens. E esta mistura não é nova, vale lembrar “Beetlejuice” (traduzido como Os Monstros se Divertem) e outros tantos trabalhos do Tim Burton.
E, falando nisto, este ano temos ainda a “Fantástica Fábrica de Chocolate”, que parece seguir uma linha parecida. Goticismo para as crianças?

The Melancholy Death of Oyster Boy and Other Stories

› Continue lendo


dez 1 2004

Sob o toque da Lua

Entrava pela janela, assim como o vento. Este, erguia delicadamente as cortinas num movimento ritmado e suave, quase uma dança. Ela, ao invés, esgueirava-se silenciosamente pelo chão do quarto, aproximando-se da cama.
› Continue lendo


out 9 2003

Deusa do Véxo

Continuando com a seção de arquivos, aqui vai o desenho da Nina para a série das namoradas perfeitas. Eu adorei. Sabe, se eu continuar olhando para ela cada dia antes de dormir e quando acordo, eu posso acabar me apaixonando mesmo.
Mas eu tenho ciência que não é disto que eu estou precisando… sim, estou na fase de carência novamente e as noites têm sido frias e solitárias. Ás vezes tudo o que eu queria era um abraço. Noutras eu penso que estou brincando com a sorte… que a Fortuna já foi generosa suficiente comigo para que eu fique me queixando. Eu não tenho ninguém de que eu possa sentir falta realmente, ninguém que eu clame.
E a manhã amanheceu chuvosa e cinzenta e me trouxe melancolia na minha solidão. E ela não quer me deixar.
Apaixonado? Pela noite talvez.

Quem dera teus lábios gélidos tocassem minha boca só uma vez.

› Continue lendo


set 23 2003

of Ashes

– E então… de que tribo você é? Daqueles que falam de sangue jorrando, daqueles que colecionam ossos amarelados ou daqueles que se isolam em quartos escuros?
– Eu sou das cinzas…

Link: Ser ou não ser de ninguém?
Recado: estrela que brilha solitária no céu, não se apague, porque dentro em breve a sela estará pronta e eu voltarei a cavalgar.

› Continue lendo


set 5 2003

Decisão

Uma terrível ansiedade invade minha alma,
traz a minha mente uma culpa que pouco posso suportar,
Serei o arauto da tua maldição?

Meu coração jaz imóvel, morto
e minha alma negra desfaz-se em cinzas
ainda assim meu amor é o pouco que resiste.

Ouço teus passos decididos, rápidos em minha procura
e me amaldiçoo por te amar tanto
sabendo que terei-te pela eternidade,
uma lembrança não-viva do meu crime.

Deixo cair ao chão a rosa que colhi,
bela e rubra como o teu sangue
que logo escorrerá e do qual
eu me deliciarei tal qual um vinho profano.

› Continue lendo


jul 15 2003

Frase de túmulo

“ele foi amado em vida, permita-nos esquecê-lo na morte”
(Não, não é minha)

› Continue lendo


jul 8 2003

Não há palavras em alemão

estou caindo,
murchando como uma planta mal regada…
sem motivo, sem razão,
sem porque ou talvez.
caindo,
como sempre
e não há palavras em alemão que possam me animar

› Continue lendo


jun 18 2003

never found one…

Se tudo correr bem, devo ler mais do que escrever para o Walhalla.
Estou passando por uma fase meio down novamente. Insegurança, baixa autoestima,… sei lá. Alguém notou? Obrigado.
Eu tenho um lado negro e amargo também, então tentem não se aproximar demais, não estou medindo o tamanho da lâmina ou a força dos golpes.

› Continue lendo