jun 25 2004

Cena Noir

Imagem tremida, um pouco borrada… scanlines. Um homem caminha ao lado da via expressa no início da noite, as luzes amarelas dão uma estranha sensação de nostalgia e clima Noir. Está um pouco frio e ele usa um longo sobretudo negro sobre o traje social. Carrega flores em seu braço. Flores vermelhas.
Cena clichê de filmes drama-românticos.
Mas era eu.

› Continue lendo


jan 10 2004

Finais…

Está acabado, tudo terminado. Vi o último episódio de Noir hoje e, foi fantástico. Terminei Excalibur, e se eu pudesse choraria.
Tudo acabado, Artur nas névoas prateadas, Merlin tragado por Manawydan e todos os que amamos longe,… ou quase. Mas vocês devem estar perdidos não é mesmo? Do que estou falando?
Os últimos três meses trouxeram mais finais do que eu jamais esperei: Love Hina, Video Girl, Noir, As Crônicas de Artur, e outras tantas Batalhas, minhas Batalhas. Mas foram os tempos que eu mais vivi.

E depois?
Um novo ciclo talvez, ou a nostalgia do saudosismo? Espero minha própria resposta.

› Continue lendo


jul 9 2003

Formatura e outras notícias

People among people,
Love among love,
Sin among sin.

Não consigo entender o que está me aflingindo, mas estou tentando deixar isto um pouco de lado. Me focando em outras coisas, outros projetos.
Tentei escrever outro capítulo para os Cavaleiros, mas não deu muito certo. A Karol me ligou e ficamos algum tempo no telefone. Tenho que escrever para a Dani também. Estou dormindo demais.
A formatura do Toni foi O evento. Aproveitei bastante, mas não ao máximo. A maior parte da galera estava numa estica só. Destaque para o casalzinho élfico de azul, o Sr. Melado de preto e a sra. Melado de vermelho, o Dai e o Ferio de camisas extremamente coloridas e o Tuta e sra. que arrancaram elogios em demasia nos bastidores. Faltaram fotos. Eu? Cinzento, claro.
Encontrei com a Jóia e a Sabrina no almoço. Ela é muito legal e eu mal conhecia. Ficou me questionando sobre “tirar o trabalho dela”, coisas e talz. E na verdade ela está bastante certa.

› Continue lendo


jun 9 2003

O Desejo de Ir-me

“For an elvener world…”
Elen Erëssea

Está fazendo um mês já… um mês desde que a vontade de pôr a mochila nas costas e o pé na estrada voltou a mim. Desejo louco.
Faz um mês já, e muito mudou. Mas a vontade não diminuiu. A fúria está esfriando, ainda assim a vontade permanece.
– Você não precisa mentir, é só não falar nada…
Como assim? Não foi você que me questionou por estar escondendo as coisas? Eu não entendo. Como assim ser correto, sincero? Quando faço isto recebo respostas mal-humoradas e cortes afiados. Afinal, me porto como aliado ou oponente?
Não sou mercenário. Não me porto diferente dependendo da recompensa. É difícil de notar?
Por isto meu desejo de ir embora.

Kirika> Aceita chá?
Chloe> Adoraria, obrigado.

› Continue lendo