nov 6 2012

As que pedi ontem…

Estranho quando ela me chama de “meu gato“,
com um sorriso singelo me clama para si
e no decorrer de um beijo demorado
me torna parte de sua vida.

Eu, que outrora a reneguei(?)
me percebo desejando sorver dela a alegria
de um encontro noturno, camisas brancas
e outro beijo furtado.


out 26 2012

Phoenix

Surpreendentemente eu a acho uma Fênix muito melhor que a Jean Grey. Rachel tem a paixão, a fúria e o orgulho, e carrega a esperança de um mundo destruído pela intolerância.

Não confunda… eu adoro a Jean. Mas é a Rachel quem merece o nome de Fênix!


set 18 2012

Dor em sete versos

Arranquei teu sorriso,
e substitui por lágrimas,
que antes de mim
não existiam.

Tomei teu braço
até a estação mais próxima
e sem voltar-me,
devolvi-a à vida.

E o caminho para casa
voltou a ser sombrio
com’uma noite
sem estrelas.

E mesmo que teu perfume
tenha permanecido,
minha cama agora é
mais fria e vazia.

Como se há anos a dividíssemos,
estranha-me agora tua falta,
substituída p’outra dama,
minha saudade.

Torna a dor mais suportável
por saber que breve
aquele teu sorriso
enfim retornará.

Embora me doa a certeza
que será outro
que não eu
a despertá-lo.


set 12 2012

ein Teil von mir

Wohin ich auch gehe
Was immer ich tue
Du bist ein Teil von mir

– Inspirado (e invertido) de Lichgestalt, Lacrimosa


set 10 2012

Obsessão

Adentra os meus lábios e invade meu ser,
rasteja sob a minha pele, deixa marcas.
Toma por empréstimo minhas roupas,
e dá nomes a elas que eu não compreenderia.
Veste minhas camisas e deixa ali seu perfume,
sua presença.

Pouco a pouco a Obsessão se instala,
dividindo comigo travesseiro e cobertor.
Dilui meus pensamentos num turbilhão
roubando-me da cabeceira a consciência.
Por fim, me faz despertar em meio da madrugada
ansiando por ti.


set 5 2012

Sobre o orgulho…

Quero que você ainda tenha muito orgulho de mim… não apenas como estudante/profissional, mas sim como mulher, ao teu lado, contigo!

Difícil ficar indiferente a este tipo de declaração. Meu orgulho se baseia nas escolhas que fazemos, no valor dado ao esforço e a conquista, nas virtudes e mesmo nos pequenos defeitos de convivência.

Meu orgulho, parte inerente de meu ser, é exigente quanto a qualidade, mas honesto quanto ao merecimento. Mal sabe o orgulho que tenho só por estar no mesmo ambiente que ela.


ago 29 2012

Significância

pelo jeito começo a gostar significativamente de ti…

Quisera eu que a sinceridade combinasse melhor com o sentimento altruísta e descompromissado do ser humano.
Ainda assim, quisera eu – ao corresponder – não te ferir com as minhas próprias farpas.


ago 20 2012

Como não se pode ser…

Perfaço as curvas sinuosas de teus cachos,
percorro os vales estreitos dos teus lábios
e me perco no labirinto do teu encanto
almejando o suave descampado da tua tez.

Sou ludibriado pela sedução do teu olhar,
e levado a cair nos poços de crime e condenação
onde somente meus instintos mais básicos
meio ao caos conseguem sobreviver.

Galgo sozinho o caminho de volta ao topo,
trazendo comigo o arrependimento
de uma noite inteira de vinho, dança e suor.

E quando os instintos esmorecem,
dando lugar a razão e a sinceridade
me descubro no teu labirinto novamente…

– baseado em Refrão De Bolero, Engenheiros Do Hawaii


ago 16 2012

Ontem a noite eu conheci uma guria…

O que você me pede eu não posso fazer
Assim você me perde, eu perco você
Como um barco perde o rumo
Como uma árvore no outono perde a cor

– Piano Bar, Engenheiros do Hawaii


ago 15 2012

Dulcinéia

… seu nome é Dulcinéia, sua pátria Toboso, um lugar da Mancha; a sua qualidade há de ser, pelo menos, Princesa, pois é Rainha e senhora minha; sua formosura sobre-humana, pois nela se realizam todos os impossíveis e quiméricos tributos de formosura, que os poetas dão às suas damas; seus cabelos são ouro; a sua testa campos elíseos; suas sobrancelhas arcos celestes; seus olhos sóis; suas faces rosas; seus lábios corais; pérolas os seus dentes; alabastro o seu colo; mármore o seu peito; marfim as suas mãos, sua brancura neve; e as partes que à vista humana traz encobertas a honestidade são tais (segundo eu conjeturo) que só a discreta consideração pode encarecê-las, sem poder compará-las.

– Don Quixote de La Mancha, livro 1