fev 17 2015

Silêncio

When the silence beckons
And the day draws to a close
When the light of your life sighs
And love dies in your eyes
Only then will I realize
What you mean to me

– Inner Silence, Anathema


dez 15 2011

Sob a cama

Você é meu silêncio,
decomposto e esquecido
sob o estrado da cama…


set 15 2011

Found it!

Encontrei você… ou talvez, você que me encontrou?


jul 28 2011

Saudosismo

– Minha mãe perguntou qual o livro você estava lendo.

É bom ser reconhecido pelos meus hábitos novamente, sejam os literários, poéticos ou boêmios. Isto me remete a uma época em que o frio imperava durante as manhãs e as noites e eu poderia ser visto vagando em silêncio, com um livro em mãos, imerso em um mundo que não o vosso.

E hoje a lembrança se aviva: há novamente um livro com páginas marcadas ao meu lado e um agasalho para as manhãs mais gélidas. Enquanto sigo errante para ou do trabalho leio contos do Neil Gaiman em Coisas Frágeis ao som melódico do Sonata Arctica.

Coisas Frágeis

– Ela disse que você estava bonito em claro.

Nunca me admirei em verdade. Não me acho narcisista ou devotado a aparência e, neste caso não acredito que era ao meu cabelo desgrenhado e barba por fazer que se referia. Mas vestia uma camisa de flanela branca e cinzenta e acredito seguramente, que o elogio se deve a meu porte e a aura que irradio quando confronto esse saudosismo envergando minhas cores cinzentas, o branco sobre negro, as virtudes sobre meus ressentimentos…


fev 22 2010

O Grito Silencioso

Algumas vezes surge no meu peito um grito que eu mantenho abafado. É um grasnado gutural, › Continue lendo


jan 15 2009

Schweigen

Hoje o poeta é Silêncio;
e sua Ira, bem…
ela se foi junto ao Ódio.


nov 6 2008

Outubro se foi…

Outubro foi um mês de silêncio, que acredito agora ter findado. Houveram muitas coisas, fatos e histórias a serem contadas, mas poucas palavras para descrevê-las.

É certo somente que volto a escrever, pois há deveres a cumprir e anseios a sanar.
Estou lendo “As Intermitências da Morte” que de presente recebi da Thalita e do Ferio. Ainda estranho o modo de escrever do Saramago, não pelo rebuscado não-arcaico, mas pela falta de pontuações a qual estou acostumado. Farei uma resenha mais tarde.
Volto logo,…

set 21 2003

Silêncio

E então houve silêncio… silêncio que favorece a reflexão… silêncio em honra dos que partem.

› Continue lendo